10 Comentários

Deu o exemplo de PORQUE + É QUE. Isto vale para todas as interrogativas: ONDE É QUE, DONDE É QUE, QUANDO É QUE, QUANTO É QUE, etc. Tudo isto tem muito uso, tanto em Portugal como no Brasil. A pessoa que levantou a questão de se tratar duma redundância provavelmente não se deu conta de toda esta imensidão no uso. Isto acontece mais, esta falta de consciência do próprio idioma.

Expand full comment

O 'é que' dá um jeitão para marcar a frase como interrogativa, coisa que a inflexão de voz nem sempre garante. Passando da fala para a escrita, aguardo um episódio sobre a questão do 'porque' e do 'por que', supondo que a questão existe.

Expand full comment

É isso. Temos ainda todas as interrogarivas como Quando , Quem, O Que, Onde, Qual, às quais se junta habitual e alegremente o É Que a fim se enfatizar: onde é que vais? O que é que fazes?

Por exemplo. ..

Expand full comment

É, de facto, em minha opinião, uma redundância bem aceite e creio também que terá vindo da construção habitual da língua francesa, muito enfática. Aliás, se tivermos que trocar o verbo com o sujeito a seguir ao "porque", isso sim parece-me muito rebuscado e nada natural... Será pir causa do hábito?!

Expand full comment

A miña profesora de portugués indicou que era para enfatizar. Moi interesante o que dis que permite elidir o suxeito!!

Particularmente paréceme algo moi característico do portugués e soa moi moi ben, para nada me parece redundante!!

Grazas pola explicación!!

Expand full comment